Novidades - Solutions for trade

Brasil e China discutem parceria

O ministro substituto da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge de Lima, presidiu a 5ª Reunião do Subcomitê de Indústria e Tecnologia da Informação da Comissão Sino Brasileira de Concertação e Cooperação Brasil China (COSBAN).

Durante o encontro, que contou com a participação de comitiva chinesa liderada pelo vice-ministro de Indústria e Tecnologia de Informação (MIIT), Xin Guobin, foram apresentadas e debatidas uma série de propostas de parcerias nas áreas de desenvolvimento industrial, energias renováveis e sustentabilidade e internet das coisas.

Maio tem maior superávit mensal da história

Brazil-export-growth.jpg

No acumulado do ano, saldo comercial é de US$ 29 bilhões, com crescimento de 47,5% sobre mesmo período do ano passado

Brasília (1° de junho) - Com exportações de US$ 19,792 bilhões e importações de US$ 12,131 bilhões, maio teve o maior superávit mensal já registrado: US$ 7,661 bilhões. Em relação a maio de 2016 (US$ 6,433 bilhões) o saldo positivo apresentou um crescimento de 19%. Os números foram divulgados hoje pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

Brasília – A Secretaria de Comércio e Serviços do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) lançou, nesta sexta-feira (05), o Calendário Brasileiro de Exposições e Feiras 2018. O documento traz, para empreendedores brasileiros e estrangeiros, informações sobre os principais eventos empresariais que serão realizados no Brasil este ano.

No Calendário, as feiras e exposições são organizadas pelo mês de sua realização. Há informações a respeito dos produtos e serviços apresentados pelos expositores e o contato da promotora responsável pela organização do evento.

Além disso, o leitor poderá localizar as principais feiras por estado ou por setor econômico abrangido pelo evento, tais como “agronegócio”, “alimentos e bebidas”, “turismo” e “engenharia e arquitetura”.

Versão impressa ou online
O Calendário, editado somente em português este ano, será distribuído gratuitamente em todo o país, para promotoras de eventos, empresas, prefeituras, câmaras de comércio, entidades representativas do setor privado, órgãos públicos, centros de convenções, Consulados, Embaixadas e a pessoas físicas e jurídicas que tenham interesse em receber o exemplar.

É possível solicitar a versão impressa do Calendário neste endereço. O Calendário também está disponível em edição online, para consulta e download gratuitos, por meio do Sistema de Exposições e Feiras. No site Expofeiras, o empreendedor poderá pesquisar os eventos cadastrados no Calendário por meio de filtros de busca, como “data”, “nome do evento”, “setor” e “local de realização”. Também é possível obter o contato dos promotores das feiras e exposições.

Calendário
Editado anualmente desde 1969, o Calendário é uma publicação oficial do Governo Federal para divulgar eventos de vários setores da economia e estimular o ambiente de negócios no Brasil. Para o MDIC, as exposições, feiras empresariais e demais eventos de negócios são vitrines para os produtos e os serviços produzidos ou comercializados no País.

“Ao dar visibilidade a produtores, fornecedores, representantes e distribuidores e aos eventos de negócios realizados no País, o Calendário proporciona a formação de redes de relacionamentos entre empresas e estimulam o intercâmbio comercial permanente, inclusive, o comércio exterior”, afirma o secretário de Comércio e Serviços do MDIC, Marcelo Maia. Além disso, o documento possibilita o contato direto entre empresas e clientes, difundindo tendências e antecipando novidades que serão ofertadas por diferentes setores da economia.

O Calendário é publicado em parceria com o Departamento de Promoção Comercial e Investimentos do Ministério das Relações Exteriores.

05.01.2018 Fonte: Comexdobrasil

Índice de Confiança Empresarial cresce e atinge maior nível desde 2014

economia_brasil.jpg

O Índice de Confiança Empresarial (ICE) avançou 1,2 ponto em relação ao mês de abril, feito o ajuste sazonal. Esse é o maior nível desde dezembro de 2014, quando o indicador atingiu 87,7 pontos. Os dados foram divulgados, nesta quarta-feira (31), pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (IBRE/FGV).

Brasília – A Câmara de Comércio Exterior (Camex) publicou hoje (2), no Diário Oficial da União (DOU), a Resolução Camex n°99, que reduz temporariamente o Imposto de Importação de cinco produtos, por razões de desabastecimento interno.

A resina de policarbonato, classificada no código 3907.40.90 da Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM), terá a alíquota temporariamente reduzida de 14% para 2%, com cota de 35.040 toneladas, por um período de 12 meses.  O produto é utilizado como matéria-prima para a produção de bens finais por meio de processo de transformação, como a moldagem por injeção.

A borracha EPR/EPDM (NCM 4005.99.90), utilizada no isolamento de cabos elétricos, terá redução de 14% para 2%, com cota de 1.300 toneladas, por um período de 6 meses.

O filamento “elastomultiéster” (NCM 5402.47.10) terá redução de 18%  para 2%, com cota de 2.200 toneladas, por 12 meses. O filamento de alta elasticidade é utilizado na fabricação de tecidos de denim, de brim e para camisaria.

O disjuntor de gerador e módulos isolados à gás (NCM 8537.20.90), utilizados em grandes usinas de geração de energia, terão redução de 18% para 2%, válida por 12 meses, dentro de um limite máximo de 6 e 25 unidades, respectivamente.

As alterações foram feitas com base no que determina a Resolução Grupo Mercado Comum (GMC nº 08/08), que possibilita a redução da alíquota do Imposto de Importação em caso de desabastecimento temporário.

02.01.2018 Fonte: Comexdobrasil

Contatos

 

 Praça da Sé 158, São Paulo, Brasil

info@solutionsfortrade.com

+55 11 4114 0999

 +55 11 3241 0303

solutionsfortrade

Powered by BreezingForms